Chefe é chefe!

LENCO-ChefesChefe é chefe!

Aprendi esta expressão quando entrei para os Escuteiros. Significava o respeito e confiança que tínhamos nos nossos irmão mais velhos. Podíamos discordar, discutíamos às vezes, mas tínhamos respeito, mais, admiração pelos nossos chefes.

Este sentimento, ainda hoje o sinto. Para com aqueles que foram meus chefes, e também para com aqueles com quem trabalho, agora eu também no meu papel de dirigente e assistente.

Hoje, está a chover. É fim de semana de Carnaval. Os lobitos, exploradores com a ajuda dos caminheiros do Agrupamento 970 da Palhaça estão em campo. E claro também os chefes…

Deixaram a família, o conforto do lar, algum trabalho que poderiam aproveitar o fim de semana para fazer, para estarem com os filhos dos outros. E isto fez-me pensar…

Sei que os chefes têm família, trabalho, têm os seus problemas e dificuldades… contudo continuam a dar, a dar-se sem esperar que ninguém lhes agradeça. Não ganham dinheiro, antes pelo contrário! Ser chefe não dá estatuto social, afinal é olhado como “um adulto vestido de garoto”. Mas os chefes que conheci ao longo da vida nunca quiseram saber disso.

Nos agrupamentos por onde passei, 969 de Aguada de Cima, 67 de St. Eugénio, 230 de Olivais Sul, 1143 de Oiã, 970 da Palhaça, sempre, mas sempre encontrei chefes dedicados, abnegados, disponíveis. Dão a sua vida, o seu tempo, a sua família ao CNE só porque acreditam que o movimento de Baden-Powell ajuda as crianças, os adolescentes, os jovens, a tornarem-se homens e mulheres bons. Acreditam que o que fazem ajuda a criar e a educar boas pessoas, no sentido mais profundo que esta expressão pode ter. Acreditam que podem ajudar a educar adultos responsáveis, com valores e princípios, com Fé. E por isso deixam tudo, dão tudo o que têm, chegando mesmo a prejudicar as suas famílias…

O seu trabalho, muitas vezes passa despercebido. A maioria dos pais que trazem os seus filhos nos escuteiros não sabe o trabalho, esforço, dedicação que implica ser chefe dos escuteiros, mas sabem exigir e reclamar…

Tenho orgulho de ter crescido e de agora trabalhar com estes chefes. Com todos eles aprendi e aprendo muito. E como eles, acredito que podemos ajudar a “deixar o mundo um pouco melhor que o encontrámos“, educando e ensinando aqueles que nos chegam às mãos.

A todos os chefes, muito obrigado por aceitarem o desafio e o peso do Lenço Verde.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s