As alegrias e esperanças…

Depois da recolecção, voltou a vida normal e lá fui para a paróquia de Santo Eugénio onde faço o estágio pastoral.

Mas desta vez tive uma experiência diferente. No sábado à noite tive um jantar com um grupo de casais da paróquia. Este grupo junta-se para jantar, e depois, à volta da mesa conversa-se acerca de um tema. Foi uma experiência muito interessante para mim. Sempre trabalhei mais com jovens, e esta foi a minha primeira experiência mais “séria” com adultos.

Tenho de agradecer-lhes a confiança que depositaram em mim, pois era a primeira vez que estava com eles, e nem sequer conhecia a maioria. Contudo não tiveram problemas de partilhar comigo a sua vida e as suas experiências. E que experiências de vida têm. Aprendi muito.

Essa noite fez-me repensar as razões pela qual quero padre. Diz-se que um padre é ordenado, isto é, a sua vida é colocada em ordem aos outros. Acredito cada vez mais que assim é. Mais do que nunca me lembro de um dos textos mais bonitos produzidos pelo magistério da Igreja:

As alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens de hoje, sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo; e não há realidade alguma verdadeiramente humana que não encontre eco no seu coração. (Gaudium et Spes, nº1)

Se este texto é verdadeiro para todos os cristãos, por força de razão, o é ainda mais para aquele que se quer ordenar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s